Borracha: do auge à luta pela retomada da produção na Amazônia

Extração da borracha gerou emprego e renda para cidades da Amazônia
Compartilhe no WhatsApp
FRANCISCO COSTA
2 maio 2024
0
Extração da borracha em Rondônia (Divulgação - Secom Gov. Ro)


A história da borracha no Brasil é marcada por glória e amargura. De ser o principal produtor mundial do material, essencial para diversas aplicações industriais, o país se viu vítima de pirataria e declínio na produção.

Era de ouro e declínio:

No final do século XIX e início do XX, a borracha era um dos principais produtos de exportação do Brasil. A extração da borracha natural da seringueira na Amazônia impulsionou a economia do país e resultou na criação de cidades como Belém e Manaus.

No entanto, a prosperidade foi efêmera. Em 1876, as sementes da seringueira foram roubadas e levadas para a Ásia, onde países como Malásia e Indonésia rapidamente desenvolveram plantações e dominaram o mercado global de borracha. O Brasil perdeu sua posição de liderança e viu a produção declina drasticamente.

Fordlândia: uma tentativa frustrada de retomada

Em 1927, Henry Ford, fundador da Ford Motor Company, buscou reverter a situação com a criação da cidade de Fordlândia no meio da Amazônia. O objetivo era estabelecer uma plantação de borracha em larga escala e garantir o fornecimento do material para as fábricas de automóveis.

No entanto, o projeto falhou estrondosamente. A falta de adaptação dos trabalhadores às rígidas regras impostas por Ford, a exploração dos seringueiros e as péssimas condições de vida na região resultaram em revoltas e no abandono da iniciativa.

Diversidade e legado de Chico Mendes:

Atualmente, a produção de borracha no Brasil se concentra no látex natural e na borracha sintética. O material ainda é utilizado em diversos setores, como indústria automotiva, construção civil e produção de pneus. Poucas regiões amazônicas como Acre, Rondônia ainda existem comunidades extrativistas no meio da floresta, que resistem à extração do látex como fonte de renda complementar. 

A história da borracha foi marcada pela luta de figuras importantes como Chico Mendes, sindicalista e ativista ambiental que lutou pelos direitos dos seringueiros e pela preservação da Amazônia. Seu assassinato em 1988, em decorrência de seu trabalho ambiental, gerou comoção internacional e se tornou um símbolo da luta pela justiça social e ambiental.

A borracha no futuro:

Embora o Brasil não seja mais o principal produtor mundial, a borracha natural ainda tem um papel importante na economia do país e na vida de milhares de pessoas. Pesquisas e inovações tecnológicas buscam aprimorar a produção da borracha natural, tornando-a mais sustentável e competitiva no mercado global.


Siga no Google News

Postar um comentário

0Comentários

Postar um comentário (0)

#buttons=(Ok, estou ciente!) #days=(20)

Nosso site usa cookies para melhorar a experiência de navegaçãoSaiba Mais
Ok, Go it!